terça-feira, 24 de maio de 2011

História do "Chevrolet" Tigra

Opel Tigra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.




O Chevrolet Tigra é um belo coupe produzido pela Opel (uma subsidiária da General Motors Corporation), baseado no Corsa. Foi inicialmente disponibilizado  partir de 1994 até 2000, quando foi substituido por um novo modelo roadster introduzido no mercado em 2004. O Opel Tigra é vendido no Reino Unido como Vauxhall Tigra, na Austrália como Holden Tigra, e foi vendido no Brasil e no México como Chevrolet Tigra.

Tigra Mk I (1994-2000)

O Tigra foi baseado num carro conceito com o mesmo nome e construído sobre a plataforma da segunda geração do Opel Corsa. No entanto, o corpo de painéis não é partilhado com o do modelo em que foi baseado, e o visual interior era muito diferente no conceito, com um arranjo 2+2 lugares. A versão de produção do veículo foi apresentada no Frankfurt Motor Show em 1993.



O Tigra estava disponível com dois motores a gasolina, a família Ecotec, uma mais acessível com motor 1.4 L com 90 PS (66 kW), e uma versão esportiva, alimentada pelo motor de 1.6 L com 106 PS (78 kW), ambos a partir do Corsa GSi. Ambos foram DOHC, com 16 válvulas e motores com injeção eletrônica de combustível. O menor estava disponível com um cambio de 4 velocidades, opcional automático.

Esse aqui é o meu:



Adicionado ao mercado de massa, sua suspensão foi ajustada pela Lotus. No entanto, o carro teve um sobrepeso de 150 kg (330 lb) a partir dos modelos Corsa com motor equivalente. Aceleração  do 1.6 L era de 10,5 segundos, um segundo mais lento que o Corsa GSi. No entanto, uma maior velocidade máxima foi alcançada, 203 km / h (126 mph). Este aumento de velocidade foi obtido graças aos menores arrastos aerodinamicos com Cx de 0.31, e de rodas aro 15 para o modelo mais potente. (No Brasil aro 14)


O carro foi importado pela Chevrolet e vendido como o Chevrolet Tigra no Brasil, e no México e como Vauxhall Tigra no Reino Unido. Devido ao seu preço extremamente elevado quando comparado aos similares concorrentes, e muito mais baixo desempenho, o carro foi um fracasso no México. Muito poucos exemplares sobreviveram.


O brasileiro Chevrolet Tigra foi importado por apenas alguns meses, entre final de 1998 ao início de 1999, devido a uma súbita desvalorização do real, o que obrigou General Motors do Brasil dar fim importação. Apenas o modelo 1.6 L foi importado, para efeitos fiscais. As rodas aro 15 também foram trocadas por rodas aro 14 mais acessíveis.

Tigra Twin Top (2004-)





Depois de uma ausência de quatro anos, o Opel Tigra ressuscitou em 2004 como um novo carro esporte baseado no Corsa C. O Tigra Twin Top, como era chamado, é um coupé conversível de 2 lugares com um teto rígido retrátil na moda como o do Peugeot 206 CC.

Tal como o seu antecessor, o Tigra Twin Top está disponível com dois motores alimentados a gasolina. O modelo base utiliza o motor de 1.4 L, mas agora o motor Twinport Ecotec, diferente da anterior geração de 1,4, enquanto que o top de linha utiliza o Ecotec 1.8 L a partir do Corsa GSi. Uma versão econômica, usando o motor multijet da Fiat 1.3 L diesel, introduzido em 2005.

A segunda geração é comercializada na Austrália como Holden Tigra, a série XC apenas com o motor de 1,8 L.






2 comentários:

  1. Hi there! Someone in my Facebook group shared this site with us so I came to take
    a look. I'm definitely loving the information. I'm bookmarking and will be tweeting this to my followers! Outstanding blog and wonderful style and design.
    My page - baby strollers

    ResponderExcluir